Revista de Estudos Criminais

A fluidez da arte (trágica) na crítica à totalidade da razão

Alexandre Costi Pandolfo.

Resumo: A Modernidade deixou como herança uma epistemologia que tem como marca a Certeza. Nesse paradigma, a arte foi relegada ao domínio da aparência por oposição a verdade científica apta a desvelar o Real. Apresento, nesse texto, a possibilidade da arte como crítica a este modelo totalizante marcadamente moderno.

Palavras-chave: Arte; tragédia; ciência; razão; totalidade.

v.7, n.27, p.225-239