Revista de Estudos Criminais

Criminologia e alteridade: o problema da criminalização dos movimentos sociais no Brasil

José Carlos Moreira da Silva Filho.

Resumo: A criminalização dos movimentos sociais é um reflexo da dificuldade em se aceitar os limites existenciais, revelando a arrogância do logos ocidental e a negação da alteridade. A tendência criminalizadora da sociedade apóia-se na fuga da auto-incriminação, optando-se por projetar suas próprias falhas no outro, no diferente, transformando-o, assim, em inimigo a ser eliminado e combatido.

Palavras-chave: Criminalização dos movimentos sociais; alteridade; criminologia.

v.8, n.28, p.59-64