Revista de Estudos Criminais

Neurociencia social y niveles de organización

Raquel Bello-Morales e José María Delgado-García.

Resumo: A neurociência social é um campo interdisciplinar cujo objetivo consiste em investigar os mecanismos biológicos que são subjacentes as estruturas, processos e comportamentos sociais, bem como as influências entre os níveis social e biológicos da organização. Esta disciplina, que defende a necessidade de compreender o contexto social como um elemento essencial para a compreensão do comportamento humano, propôs a chamada doutrina de análise multinível, que foi formulada com base em três princípios básicos: o determinismo múltiplo, o determinismo não aditivo e o determinismo recíproco. Estes princípios teóricos parecem ter sido inspirados nos princípios básicos da teoria clássica dos níveis de integração, com base no conceito de emergência: o surgimento de novas estruturas e dinâmicas durante o processo de desenvolvimento da matéria nos sistemas complexos. No entanto, uma análise comparativa de ambas as teorias revela suas diferenças essenciais. Este artigo tem como objetivo investigar ambas as teorias e demonstrar essas diferenças.

Palavras-chave: Emergentismo;; níveis de integração;; análise integradora multinível;; reducionismo;; neurociência social;.

Abstract: Social neuroscience is an interdisciplinary field which aims to investigate the biological mechanisms that underlie social structures, processes and behaviors, as well as the influences between the social and the biological levels of organization. This discipline, which has declared the need to include the social context as an essential element to understand human behavior, has proposed the so-called doctrine of multilevel analysis, which has been formulated around three basic principles: multiple determinism, non-additive determinism and reciprocal determinism. These theoretical principles seem to share the basic tenets of the classical theory of integrative levels, which is based on the concept of emergence: appearance of new structures and dynamics during the process of development of matter in complex systems. However, a comparative analysis of both theories reveals their essential differences. This article aims to explore both theories and disclose those differences.

Keywords: Emergentism; integrative levels; multilevel integrative analysis; reductionism; social neuroscience.

v.16, n.65, p.09-34